sexta-feira, 17 de outubro de 2014

AS PALAVRAS E AS COISAS

(para Ana Estaregui)

Repara. Há mais coisas no mundo
do que
palavras com que dizê-las.
É certo
que há uma miríade de coisas
sem nome, e,
esquecidas.
O coração de metal (esfíngico)
retirado
de um prendedor de roupas -
no azul da manhã.
O quarador a suspender
essa coleção; essas.
as fubecas, selos, latas
de cerveja;
inclusive
palavras desenhadas em cadernos
dispersos; e estes.
O invisível primeiro, depois
o visível; o espanto antes, depois
o nome.

Cello in Yellow - Alexandra Kube